Embora esse ofício seja mais conhecido lá fora, o termo copywriter tem ganhado espaço no mercado brasileiro a pouco tempo.

O que faz com que surjam dúvidas de como essa profissão funciona exatamente.

Para facilitar o entendimento, segue um artigo explicando o que faz um copywriter e dicas "incrementar" os seus textos com copywriting.

O que faz um copywriter?

O copywriter é o profissional responsável por criar textos focados na conversão, os chamados copys.

Para isso o copywriter, faz copywriting ah!

Copywriting são técnicas de escrita baseadas em gatilhos mentais e estratégias de Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing.

Esta forma de escrita pode ser utilizada em artigos para blog, posts para redes sociais, roteiros de vídeo, roteiro de vendas, e-mails, anúncios, enfim toda a comunicação escrita que busque a conversão.

Qual a origem dos copy(s)?

Acredita-se que o copywriting tenha nascido nos Estados Unidos há pelo menos 150 anos.

Um dos primeiros copywriters foi o Claude C. Hopkins, um grande publicitário que já realizava pesquisas com os seus consumidores desde 1886.

Hopkins criou “copys” para uma empresa de cremes dentais, a Pepsodent, em uma época em que as pessoas não costumavam escovar os dentes.

Resultado, o hábito de escovar os dentes foi difundido nos EUA e as vendas da Pepsodent cresceram significativamente.

Por que usar copywriting?

Segundo Rafael Albertoni, copywriter e fundador da Sociedade Brasileira de Copywriting (SBCopy), um copywriting bem feito pode dobrar as suas conversões!

Além disso, essa técnica irá enriquecer as suas estratégias de marketing e permitir um contato mais próximo com a sua audiência.

Dicas para ser um bom copywriter

Seguem 6 pontos fundamentais para produzir copys de sucesso.

1.    Conhecer bem a sua persona

Para conseguir atingir o seu público, primeiro você deve entendê-lo, conhecer os seus interesses e as suas dores.

Pois só assim é possível desenvolver uma linguagem adequada e saber qual a melhor estratégia para ele.

2.    Ser honesto

Você olha um pedaço de bolo de morango apetitoso no balcão da padaria, compra e vai correndo para casa experimentar, mas na hora de comer, o bolo não tem gosto de morango.

Isso não é extremamente frustrante?

Com o copywriting é a mesma coisa!

Não adianta criar copys maravilhosas se elas não condizem com o produto.

3.    Evite jargões

Como dizia Claude C. Hopkins:

“Chavões e generalidade escorrem pela compreensão humana como a água pelas penas de um pato.”

Ou seja, evite usar termos “batidos” ou que estejam na moda, o ideal é que você crie um estilo próprio, direcionado para o seu público.

4.    Seja claro e objetivo

Mesmo que você escreva um texto focado na sua audiência, nunca se esqueça de usar uma linguagem acessível e simples de entender.

Lembrando que simples é diferente de pobre.

Para isso você pode usar ditados populares, eles te aproximam do seu público e facilitam a compreensão.

5.    Não se esquecer da gramática

Além das técnicas de copywriting os textos devem ser gramaticalmente bem escritos, afinal a sua mensagem pode ficar comprometida por causa de um erro bobo de concordância.

Por isso é fundamental revisar os seus textos até que eles fiquem perfeitos.

6.    Vender a ideia

A decisão de compra de um produto ou serviço é muito mais emocional do que racional.

Por isso, mais importante do que citar os benefícios de um produto é trabalhar com as emoções que ele irá trazer para o cliente.

Por exemplo, ao desenvolver um texto sobre um smoking o ideal é mostrar como ele deixará o cliente elegante, charmoso, com boa aparência ...

Agora que você conheceu melhor o que faz um copywriter e aprendeu algumas técnicas você já pode aplicar e enriquecer os seus textos.

E se precisar de ajuda entre em contato!