De acordo com pesquisa da EBIT I NIELSEN, o e-commerce no Brasil cresceu cerca de 47% no primeiro semestre de 2020, a maior alta em 20 anos.

Esses resultados foram muito impulsionados pela pandemia da Covid – 19, onde devido às restrições de funcionamento, clientes optaram por comprar sem sair de casa e empresas passaram para lojas online.

Neste cenário, segue um artigo sobre o que é o e-commerce, quais as vantagens e desvantagens da sua aplicação e quais formas de e-commerce mais usadas.

O que é e-commerce?

O e-commerce é a abreviação para electronic commerce ou comércio eletrônico e seria toda a relação de compra e venda realizada por meio da internet.

O e-commerce envolve todas as etapas de transação de um produto:

Exposição > Pagamento > Entrega

No Brasil, os tipos mais comuns de relações em e-commerce são:

B2B – empresa para empresa

Este modelo é mais comum entre empresas e fornecedores, como um restaurante e uma distribuidora de bebidas.

B2C – empresa para consumidor

É a forma mais conhecida de relação comercial, que seria uma loja de roupas com o cliente, por exemplo.

C2C – consumidor para consumidor

Esta forma de negócio é a relação de compra e venda entre pessoas, normalmente associada a um profissional autônomo como um artesão e seus clientes.

C2B - consumidor para empresa

Inversa ao B2C essa relação se dá quando o consumidor vende seu serviço para uma empresa, por exemplo um redator freelancer que escreve artigos para uma agência de viagens.

B2A - empresa para administração pública

Quando serviços são prestados para órgãos públicos, neste caso deve-se obedecer toda a legislação específica deste tipo de relação comercial.

Agora que vimos os tipos de e-commerce, vamos conhecer as vantagens e desvantagens.

Quais as vantagens e desvantagens do e-commerce?

Seguem 3 vantagens e 3 desvantagens do e-commerce para os negócios.

Vantagens do e-commerce

 

Comodidade

Essa é a vantagem que mais impulsionou o comércio eletrônico durante a pandemia, os clientes poderem fazer as compras diretamente da sua casa.

Além disso, como não fica restrito ao horário comercial ou um local geográfico, os consumidores podem efetuar as compras na hora quiser e no lugar que estiver, para isso só precisam de acesso à internet.

Ou seja, o dono do negócio que pode “ganhar dinheiro dormindo”.

Preços

Sem os custos de uma loja física, a tendência é que os preços dos produtos sejam menores, o que estimula ainda mais as compras.

O que é um ponto positivo para quem deseja empreender no comércio eletrônico, pois o investimento inicial é menor.

Métricas

Outro benefício são as métricas adquiridas se você tiver uma loja online, por exemplo.

É possível saber quem comprou; o que comprou; de onde comprou; como comprou; quem colocou compras no carrinho e desistiu, enfim são várias possibilidades.

Desvantagens do e-commerce

 

Insegurança

Mesmo que a prática de compras online seja cada vez mais comum, muitas pessoas ainda se sentem inseguras de fazer.

Isso porque além de disponibilizar dados pessoais como cartão de crédito e documentos, os consumidores não podem “tocar” nos produtos na hora de escolher.

O que dificulta a avaliação da qualidade e também se vai funcionar adequadamente.

Por exemplo, quando se compra uma roupa, por mais que a numeração seja a mesma, os formatos das peças variam e pela internet não é possível experimentar.

Por isso é importante investir em segurança para as compras online e também fazer uma descrição detalhada dos produtos, assim esses problemas podem ser evitados.

Entrega

A entrega pode ser uma das maiores dificuldades de um e-commerce, além dos custos que podem não compensar a aquisição dos produtos, o tempo também é um fator decisivo.

Por isso é importante trabalhar a logística das entregas, avaliar quais são os melhores parceiros e ter um sistema de acompanhamento para evitar atrasos.

Reputação online

Outra situação que pode ser complicada é que na internet ficamos muito expostos, pois comentários ruins podem ter um impacto significativo nas vendas dos produtos.

Também para que o e-commerce funcione corretamente a aplicação de estratégias de marketing digital é fundamental, pois só assim os clientes irão conhecer os seus produtos.

Como você já sabe os benefícios do e-commerce, conheça as formas de aplicá-lo.

Quais são as maneiras de desenvolver um e-commerce­?

Aqui mostramos 3 possibilidades de trabalhar no e-commerce.

Loja Virtual

 

Criar uma loja virtual própria é a primeira estratégia pensada para o comércio eletrônico.

A maior vantagem é que como o site é seu você tem controle de todo o processo, como layout da página, quais as formas de pagamento etc.

Porém, em vista de outras possibilidades, essa é considerada uma das mais caras.

Caso tenha mais interesse saber mais como criar uma loja virtual segue link com um passo a passo detalhado: https://www.nuvemshop.com.br/blog/como-criar-uma-loja-virtual/

Marketplace

 

Marketplace são plataformas como o Mercado Livre; Amazon e Magazine Luiza em que você, mediante o pagamento de uma taxa, disponibiliza seus produtos dentro destes sites, funcionando como uma vitrine virtual.

Essa forma de e-commerce tem um custo menor comparado a uma loja virtual, também há o suporte das plataformas, sendo que muitas auxiliam no processo de pagamento e entrega.

Para quem está começando e não tem condições de ter um próprio site é uma ótima opção.

Redes Sociais

 

Embora não sejam um e-commerce de fato, pois você não consegue finalizar as vendas diretamente, as redes sociais podem ser muito úteis para vendas online.

Porque em espaços como o Marketplace do Facebook; Grupos de Compra e Venda;  Instagram Shopping e o WhatsApp Business permitem a promoção dos seus produtos.

Também as redes sociais possibilitam uma comunicação direta com os clientes, tendo feedbacks quase instantaneamente.

No entanto as redes sociais também tem um ponto negativo que são os comentários pejorativos que surgem e podem prejudicar a sua marca.

 

Como vimos saber o que é o e-commerce e qual a melhor forma de aplicá-lo no seu negócio tende a trazer muitas vantagens.

Mas para que o e-commerce funcione de forma adequada é fundamental que ele esteja alinhado com estratégias de marketing digital, pois só assim os clientes chegarão até você.

Gostou do conteúdo? Comente abaixo!